CREA: Registro de Instaladores visa Acabar com “falsos técnicos”.

Apesar do registro no Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (CREA) ser obrigatório apenas para instalação de ar condicionado a partir de 60.000 BTU, o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA) está estudando mudanças e melhorias para os profissionais da área.

Hoje no Brasil há estados, como Ceará e Rio Grande do Sul, em que é obrigatório o registro para qualquer instalação, independentemente da potência do aparelho.

A principal novidade que está em pauta é sobre a obrigatoriedade do registro para todos os técnicos. Com isso, só os técnicos registrados no CREA terão permissão para realizar instalações.

“Essas questões estão na pauta do Confea para estudo e parecer da área técnica levando em consideração as atribuições profissionais, as regras da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e a legislação federal, em particular a Lei 13.589/2018, que dispõe sobre a manutenção de instalações e equipamentos de sistemas de climatização de ambientes”, explica o CONFEA.

Técnico instalando Ar Condicionado

Essa novidade visa acabar com um grande problema do mercado“instaladores” sem qualificação para exercer a profissão.

Esses “falsos técnicos” causam muita discussão nas redes sociais, visto que cobram valores muito abaixo do mercado. Isso acaba gerando uma concorrência desleal para todos os profissionais da área verdadeiramente capacitados para realizar o serviço.

Sobre o registro no crea:

O registro para pessoas físicas custa R$ 80,86 e a anuidade para profissional de nível superior é R$ 539,13. Para os técnicos com ensino médio, essa anuidade cai para R$ 269,56.

Mais informações sobre valor de taxas cobradas pelo CONFEA/CREA estão disponíveis na Decisão da Plenária 1758/2017.

Além disso, os instaladores tem a obrigação de emitir a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) referente à prestação de serviço. O registro da ART garante a formalização da qualificação técnico, atuando como comprovação de sua capacidade técnico-profissional

tem multa?

Aqueles que infringirem à lei podem receber multas de R$ 657,57 a R$ 6.575,73, por “exercício ilegal da profissão”. 

faça seu nome no mercado profissional

Agora, com essa novidade, ficou ainda mais importante a segurança e a qualidade do serviço feito, seja através de boas ferramentas ou a partir de conhecimento técnico.

Na hora de garantir sua ferramenta, procure lojas como a Eletrofrigor, que oferecem tudo como manda a lei: nota fiscal, além da garantia. Assim, seu serviço fica mais seguro e efetivo!

30 thoughts on “CREA: Registro de Instaladores visa Acabar com “falsos técnicos”.

  1. Alexsande Bezerra da Silva 23 de fevereiro de 2018 / 22:46

    gostei muito sobre o assunto, isso vai inibir os falsos técnicos.
    Agora vamos ver se isso vai ser cumprido
    e tem a questão dos clientes que não olha mas os profissionais da área.
    O que eles querem é só o preço, muito baixo além do mercado.

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:03

      Olá, Alexsande!

      Essa nova medida é uma grande mudança e uma ótima conquista para os profissionais. Agora as condições de serviço tem tudo para melhorar!

      Abraços!

  2. Joi 23 de fevereiro de 2018 / 23:07

    Muito bom assim os profissionais serão valorizados.

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:04

      Olá, Joi!

      Agora os verdadeiros técnicos serão reconhecidos e valorizados!

      Abraços

  3. Elvio Milton 23 de fevereiro de 2018 / 23:36

    Realmente será muito bom também já estou cansado de clientes falar, que tem um lá na esquina que faz mais barato.

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:05

      Olá, Elvio!

      Com essa mudança, você poderá explicar para o cliente que está cobrando também pela qualidade do serviço e por todo o conhecimento que estará sendo aplicado.

      Abraços!

      • Elvio Milton 1 de março de 2018 / 22:01

        Olá Giulia Soares, tenho um emenso prazer de servir aos clietes cada vez melhor, dando um bom suporte pós venda, isso é que faz a diferença.

        Sem mais.

        Elvio Milton.

  4. José Luna, Assistência técnica Santa Rita 24 de fevereiro de 2018 / 07:03

    Boa iniciativa, só que vejo técnico que não serve nem para ajudante, estou neste ramo de atividade a bastante tempo , com cursos de eletricista em comandos elétricos , curso de eletrônica e curso de refrigeração e vejo que a coisa cada dia fica pior aparece pendurados de ar que instala uns ar que só por Deus.

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:06

      Olá, José

      A busca por conhecimento da área é o diferencial mesmo e, agora com essa nova lei, isso fica mais importante ainda. Só os profissionais mesmo serão bem sucedidos.

      Abraços

  5. Eduardo Dewis 24 de fevereiro de 2018 / 08:54

    De Fato essa é a melhor coisa que poderiam fazer pois a segurança das pessoas estão em jogo e niguem liga. Vocês não tem ideia do que pegamos no dia a dia. Gente usando cabo de 1,5mm , conexão colada com cola branca, e por ai vai. Se existe cursos é para manter o padrão vc gasta com materiais e com qualificação e por fim é equiparado a alguém que não lutou para manter um serviço dentro do padrao do fabricante. Espero que essa lei venha ajudar porque a coisa tá feia a tecnologia avançando e ninguém toma providência alguma.

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:08

      Olá, Eduardo!

      Você está totalmente correto. Os “técnicos” que atuam de qualquer forma colocam a segurança dos clientes em risco! Mas, agora com essa novidade, a busca por qualificação será ainda mais importante e só os profissionais irão conseguir sucesso na área.

      Abraços

  6. Mendonça 24 de fevereiro de 2018 / 09:32

    Ja sei, isso ai na verdade é só para sobrar mais dinheiro para os corruptos em todo nosso Brasil, isso deve ser mais uma manobra para pode tirar mais dinheiro do povo, como tudo está sendo até hj… nada é em vão.

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:09

      Olá, Mendonça!

      Essa mudança foi uma grande conquista para o setor. Agora a concorrência tem tudo para ser equilibrada, apenas com os profissionais qualificados da área.

      Abraços

  7. Cordeiro 24 de fevereiro de 2018 / 18:21

    Isso é muito bom .
    Pois a coisas ficou curriqueira e qualquer um despreparado que pindura um ar , como o pedreiro , gesseiro , vidraceiro, eletricista e por aí vai desmerecendo a nossa classe como profissional da categoria. Falo isso não por ouvir falar mais com propriedade no assunto
    Pois uma vez que tenho empresa e vejo tanto baboseira.

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:12

      Olá, Cordeiro

      Realmente, a concorrência de mercado estava muito desequilibrada e essa novidade vem exatamente para dar um jeito nisso. Agora, só os profissionais qualificados da área terão sucesso.
      Busque sempre qualificação, novos conhecimentos. Afinal, o saber é um grande diferencial!

      Abraços

  8. João Faustino 24 de fevereiro de 2018 / 23:39

    Não justifica ter Crea pra instalador de ar o aumento da mas o de obra ė reflexo do mercado de trabalho mexer com isso agora só vai aumentar o desemprego e encarecer a mão de obra para o clente

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:13

      Olá, João Faustino

      O CREA vem como forma de equilibrar a concorrência do mercado, pois há muitos técnicos conhecidos como “Penduradores de ar” que estavam quebrando o setor.

      Abraços

  9. Nelson 25 de fevereiro de 2018 / 08:22

    Se existe essa preocupação pela capacitação dos profissionais na área refrigeração,deve existir a mesma preocupação em fornecer cursos gratuitos na área de refrigeração em todo o território nacional,

    Obs:Tenho certeza que todos os trabalhadores na área de refrigeração pagaria a taxa anual ,mas antes forneçam cursos online e presencial para ter acesso ao registro.

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:17

      Olá, Nelson

      Apesar de não ser tão comum, algumas empresas têm oferecido cursos gratuitos da área, como a LG.
      Nós, da Eletrofrigor, sempre organizamos eventos técnicos, com palestras. Transmitimos até pela nossa página no Facebook. O senhor já conhece?

      Abraços

  10. Fabio 26 de fevereiro de 2018 / 04:16

    Boa noite
    Isso é muito importante fiscalizar esta mão de obra tão importante para os consumidores na área de Climatização hoje tem muita mão de obra não qualificados na mercado.Praticando preço bem abaixo da realidade do bom profissional que estuda com dedicação para melhor atender os clientes.
    Ja presenciei uma cobrança de instalação no valor $:180,00 isso e impossível prática com tanto investimento de curso treinamento em3,6 anos de preparação.

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:27

      Olá, Fabio

      Essa mudança vem exatamente para solucionar esse problema, valorizando apenas os profissionais qualificados da área. A concorrência do mercado vai, finalmente, ficar justa.

      Abraços

  11. vicente 26 de fevereiro de 2018 / 09:50

    Concordo

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:28

      Olá, Vicente

      Uma ótima mudança para o setor, não é mesmo?

      Abraços

  12. Antonio almeida 26 de fevereiro de 2018 / 10:00

    Essa medida vem pra viabilizar o setor e dar mais condićoes justas de trabalho a todos.

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:20

      Olá, Antonio

      Isso aí! Essa novidade irá trazer mais estabilidade para o setor e para os profissionais.

      Abraços

  13. Marcos Silva 26 de fevereiro de 2018 / 11:20

    Que bom essa novidade…

    Isso eles estão analisando para se torna obrigatório, mas hoje em dia, quem quiser tirar o crea, sem ter o curso tecnico, pode???

    Moro em Manaus- Am…

    Se poderem tirar essa duvida, agradeço…

    • Giulia Soares | Eletrofrigor 26 de fevereiro de 2018 / 11:30

      Olá, Marcos!

      O CREA é um registro apenas para os técnicos formados. Ou seja, é preciso ter o curso para tirar o CREA.
      Qualquer dúvida, conte com a gente.

      Abraços!

  14. junior 29 de agosto de 2018 / 10:29

    Me desculpem mais o que vai acontece mesmo e as empresas grandes que tem muito dinheiro vao ganha contratos e rios de dinheiro e passa o serviços pros caras que nao tem capacitaçao nenhuma pra fazer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *