Retrofit em ar condicionado? Saiba o passo a passo

  • Dicas
  • 2 Comentários
Retrofit em ar condicionado? Saiba o passo a passo

Você já ouviu falar da prática de Retrofit em ar condicionado, certo? Esse termo serve para designar a substituição de fluidos refrigerantes HCFCs por gases mais eficientes energeticamente e inofensivos à camada de ozônio.

A substituição é um processo simples e rápido mas, para funcionar perfeitamente, você precisa ter atenção a alguns detalhes. Quer saber tudo sobre a importância do Retrofit e, principalmente, como fazê-lo? Então vamos lá!

Mas o que é o Retrofit? Por que ele é importante? 

Alguns aparelhos de refrigeração, principalmente os mais antigos, funcionam com fluidos refrigerantes nocivos à camada de ozônio. É por isso que, em 1989, foi decidido que todos os gases à base de CFC, ou seja, que possuem cloro em sua composição, deveriam ser substituídos de maneira gradual.

Daí surgiram os novos fluidos, que têm HFO em sua composição e, portanto, não prejudicam a camada de ozônio. O retrofit, então, é a substituição de fluidos à base de cloro por fluidos à base de outros componentes.

Mas os benefícios do retrofit não acabam por aí. Com a substituição dos gases antigos, o aparelho passa a ser mais eficiente, gelando mais e gastando menos energia. Além disso, a mudança pode também contribuir para prolongar a vida útil do aparelho. 

Como realizar o Retrofit em Ar Condicionado?

O retrofit é um processo relativamente simples. Para realizá-lo basta seguir os seguintes passos.

1. Identifique o fluido refrigerante que está presente no sistema

Você precisa saber qual é o fluido que está sendo retirado. Dessa maneira, você poderá saber quais são os valores de temperatura e pressão que o novo fluido deve alcançar. 

Certifique-se também de que o sistema não possui vazamentos e esteja em boas condições. 

2. Remova o fluido refrigerante do sistema

Utilize um cilindro de recolhimento ou uma recolhedora para esse processo. Isso é importante para que o gás nocivo não atinja a atmosfera. Atualmente existem diversos pontos de recolhimento de fluidos refrigerantes. 

Para encontrar um ponto de descarte perto de você, acesse o site do Ministério do Meio Ambiente. Lembre-se também de não misturar diferentes tipos de fluidos refrigerantes.

3. Substitua o filtro secador

Não se esqueça de checar o sistema para vazamentos e outros tipos de problemas! Tenha certeza de que está tudo certo para o próximo passo.

4. Comece o processo de vácuo

Faça aquele vácuo caprichado e cheque as flanges. Tenha certeza de que não tem nenhum vazamento no sistema.

5. Inicie a carga de fluido refrigerante

Inicie o processo de carga do novo fluido somente na fase líquida. Observe os valores indicados pelo fabricante. 

6. Inicie o sistema 

Após a estabilização do sistema, ajuste a quantidade de carga de fluido refrigerante. 

7. Monitore os níveis de óleo do sistema e verifique se o sistema está funcionando

Tudo pronto, você realizou o retrofit no seu aparelho! 

Quais são os fluidos retrofit mais comuns? 

Confira agora quais são os principais tipos de equipamentos de refrigeração e os fluidos compatíveis com seus sistemas abaixo:

Quer saber mais sobre sistemas de refrigeração? Então confere alguns de nossos outros textos:
Recolhedora de Gás: Qual é a Importância dessa Ferramenta?
Técnico Profissional Aposta em Fluido Refrigerante de Qualidade. E você?
Porque você precisa de um vacuômetro digital?

Este post tem 2 comentários

Deixe uma resposta

Fechar Menu