Cuidados com manutenção do ar condicionado durante o Coronavírus.

  • Dicas
  • 0 Comentários
Cuidados com manutenção do ar condicionado durante o Coronavírus.

O Coronavírus se provou uma doença muito perigosa e de alto contágio. Portanto, durante o período de quarentena, muitos se perguntam se é seguro utilizar aparelhos de ar condicionado e quais os principais cuidados para seu uso.

Se não houver uma higienização cuidadosa desses sistemas, a qualidade do ar não pode ser garantida e doenças respiratórias podem ser agravadas e até mesmo desenvolvidas por pessoas frequentando os ambientes refrigerados. Mas, não se preocupe, existem formas seguras e eficientes de higienizar seu aparelho de ar condicionado e garantir a sua segurança e a da sua família.

Para te ajudar nesse processo, convidamos a Christiane Lacerda, Engenheira Química formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e especialista em qualidade do ar e poluição em ambientes interiores para falar um pouco sobre os cuidados que devem ser tomados na manutenção de sistemas de ar condicionado. Então, vamos lá? .

Por que a manutenção do ar condicionado é importante? Como fazê-la corretamente?

Durante o período da quarentena, onde a maioria dos empreendimentos comerciais estão fechados, as atenções precisam estar voltadas aos cuidados com o setor de manutenção.
Aparelhos desligados, tubulações de água paradas, ambientes completamente isolados da rotina de limpeza e manutenção criam situações ideais para a proliferação de microrganismos, sendo crucial a adoção de medidas de mitigação antes do retorno das atividades.

Mas a correta manutenção não pode ser feita da noite para o dia! É preciso estabelecer um programa de atividades de manutenção e higienização durante o período de fechamento dos estabelecimentos para que, ao retornar as suas atividades, os usuários possam estar seguros em relação ao ar que respiram.

Quer saber como você, técnico, pode se prevenir durante serviços de manutenção? Clique aqui.

Os equipamentos de climatização devem ser higienizados, evitando que sejam uma via para fixação e crescimento de microrganismos, principalmente durante a proliferação do Coronavírus. A rotina de manutenção deverá ser mantida, assegurada a devida proteção aos que a estiverem realizando. Além disso, o uso de máscara e óculos de segurança torna-se ainda mais importante nesse período, visando a segurança da equipe.

Qual a melhor época para realizar a manutenção nessas máquinas? Quais são os principais focos de limpeza contra o Coronavírus?

Se as máquinas permanecerem desligadas durante o período de recesso, antes do reinício das atividades, uma manutenção e higienização completa deve ser realizada nas mesmas, evitando que contaminantes ali presentes sejam dispersos e se multipliquem no ar insuflado. Isso inclui a limpeza das serpentinas, ventiladores, filtros de ar, rede de dutos e todos os componentes das máquinas.

Caso o ambiente apresente algum risco de contaminação microbiológica, por vírus, fungos, bactérias, entre outros, recomendamos a descontaminação do mesmo antes do reinício das atividades, aumentando assim a segurança à saúde dos ocupantes destes ambientes.

A adoção das técnicas necessárias à garantia da boa qualidade do ar interno e do funcionamento adequado do sistema de climatização servirão como barreira à proliferação microbiológica nestes ambientes.

Quer saber mais sobre ferramentas para limpeza de ar condicionado que podem te ajudar durante o Coronavírus? Então confira esse texto que preparamos.

O que fazer antes do retorno às atividades?

Estabeleça todas as ações necessárias ao retorno das atividades, antes que estas iniciem. Os ambientes não devem receber os usuários sem que algumas rotinas de manutenção tenham sido realizadas.

Dentre estas destaco a higienização de todos os componentes do sistema de climatização como bandejas, serpentinas, ventiladores, troca dos filtros e limpeza da rede de dutos.

Lembre-se que a limpeza das máquinas deve ser feita com produto adequado, devidamente autorizado pela ANVISA para este fim e utilizando sempre os EPI recomendados.

Cuidado especial no descarte dos componentes como filtros, que podem estar contaminados e, portanto, merecem atenção especial. Portanto, deve-se guardar todo material dentro de sacos plásticos vedados, destinando ao local de descarte, evitando a dispersão de microrganismos pelos ambientes.

Muito importante: antes do reinício das atividades faça uma análise do ambiente interno, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde, na Resolução 09/2003-ANVISA, a fim de garantir que as condições adequadas do ar a ser respirado pelos ocupantes estejam dentro dos padrões ideais.

Quem é Christiane Lacerda?

Christiane Lacerda é Engenheira Química formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Com MBA em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios pela FGV/SP, Lacerda é especialista em Qualidade do Ar e Poluição em Ambientes Interiores formada pelo PECE/USP.

Ela também é especialista em Tratamento Químico de Sistemas de Resfriamento à Água, com mais de 20 anos de experiência na área. Além disso, é especialista em tratamento químico e ensaios laboratoriais de águas, ar e efluentes.

Christiane é Presidente da ABEMEC-RJ, Coordenadora do Departamento Estadual de Qualidade do Ar Interior e Diretora de Marketing do Sindratar RJ. Também é Coordenadora do Programa de Mulheres do Sindratar SP, Membro ASHRAE e Diretora Técnica na GHS Indústria e Serviços Ltda.

Deixe uma resposta

Fechar Menu