Seja Microempreendedor Individual – 7 Razões Para Você Se Tornar um MEI

Seja Microempreendedor Individual – 7 Razões Para Você Se Tornar um MEI

Muitos técnicos de refrigeração têm buscado na legalização como Microempreendedor Individual (MEI), a oportunidade para evoluir no mercado de trabalho. Por causa da falta de empregos formais no Brasil ou movidos pelo desejo de ser o próprio chefe, estes trabalhadores estão enfrentando grandes dificuldades atuando na informalidade.

Entretanto, essas dificuldades podem ser resolvidas quando o trabalhador busca a legalização como Microempreendedor Individual. Afinal, só no Brasil já são mais de 7,4 milhões de brasileiros formalizados como MEI e estão aproveitando os benefícios que esta lei oferece.

Assim. para te ajudar nessa complicada missão de entender quais os benefícios dessa formalização, preparamos este material com as 7 razões para você se tornar um MEI.


Técnico e Microempreendedor Individual (MEI)

O que é ser um MEI?

O Microempreendedor Individual (MEI) foi a criação do governo para apoiar aqueles que querem empreender, oferecendo a legalização de empresas, além de diversos benefícios. Porém, esta oportunidade de formalização está disponível apenas para pequenos empresários.

O teto de faturamento permitido para o MEI é de no máximo R$ 81.000,00 por ano ou até R$ 6.750,00 por mês. Outro detalhe importante é que não são todas as atividades que podem ser registradas como microempreendedor individual. Então, acesse este link do Portal do Empreendedor e veja se você pode ser um MEI.

Como faço para ser um microempreendedor individual?

Todo o processo de formalização é simples e rápido. Primeiramente, você deve preencher um cadastro no site Portal do Empreendedor. Após a conclusão e envio deste cadastro, você receberá o Certificado da Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI).

Com  esse documento em mãos, você já está registrado e formalizado como Microempreendedor Individual. Constam neste certificado: a inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e o registro na Junta Comercial do seu Estado.

Além disso, o certificado já é o alvará de funcionamento do seu negócio. Então, qual é mesmo o benefício que você ganha sendo um MEI? Já temos as respostas para sua pergunta. Confira abaixo as 7 razões que te levarão a se tornar um MEI.

1) Legalize seu trabalho

A legalização do trabalho é a maior vantagem em ser microempreendedor individual. Assim, você pode desempenhar a atividade de forma legal, sem sofrer ações do Estado.

Além disso, você já tem a permissão de emitir nota fiscal para os clientes e tem direito a créditos especiais em banco. Dessa forma, o técnico MEI  melhora sua credibilidade e reconhecimento no mercado.

2) Fique isento de impostos

Quem é MEI precisa pagar apenas uma taxa fixa e mensal de imposto, que varia conforme o valor do salário mínimo. Para ficar mais fácil de entender o cálculo, preparamos a tabela abaixo. Como você pode ver, o valor da taxa varia de acordo com a atividade exercida:

Contribuição MEI 2018

3) Seja seu próprio chefe

O técnico empreendedor consegue a liberdade para tocar sua própria empresa. Bem como o técnico consegue ver a possibilidade de crescimento como empreendedor em um ambiente seguro.

4) Contrate um funcionário

Com a permissão da legislação, o técnico empresário pode ter 1 (um) funcionário por CNPJ. Contudo, para que isso se ocorra corretamente, o MEI deve pagar um salário mínimo ou o piso salarial da categoria.

Além disso, o microempreendedor também precisa cumprir algumas obrigações trabalhistas, tais como:

  • Recolhimento mensal do INSS e do FGTS do empregado;
  • Apresentar anualmente a Relação Anual de Empregados – RAIS, ao Ministério do Trabalho e Emprego.

5) Garanta seu direito à previdência

Sendo Microempreendedor Individual, o técnico fica assegurado da aposentadoria pela Previdência Social. Além disso, a família do técnico recebe pensão por morte ou bolsa-auxílio caso algo aconteça com o MEI.

Assim como o direito à previdência, a formalização garante para você o pagamento de aposentadoria por invalidez, auxílio-doença e salário maternidade. Desde que esteja respeitando as carências previstas em lei.

MEI REFRIGERACAO

6) Facilite a sua contabilidade

O técnico empreendedor só precisa comprovar que seu faturamento anual foi menor ou igual a R$81.000, o que dá em média R$5.000 por mês. Essa confirmação pode ser feita online, através do Portal do Empreendedor.

Contudo, é importante esclarecer que faturamento é diferente de rendimento. Portanto, para saber qual foi o seu faturamento anual, você deve considerar apenas todo o dinheiro que entrou na empresa. Por outro lado, o rendimento é a conta de todo o dinheiro que entrou menos tudo o que se gastou com a empresa.

Neste portal, o MEI deverá apenas entregar uma declaração chamada Declaração Anual do Simples Nacional – Microempreendedor Individual (DASN-Simei). Certamente, ao fazer isso, a sua contabilidade estará resolvida.

7) Consiga empréstimos especiais

Para auxiliar o desenvolvimento e expansão do negócio de um MEI, a lei do microempreendedor garante o acesso à empréstimos em bancos com taxas exclusivas para empresários.

Alguns cuidados necessários para o MEI

Primeiramente, uma recomendação importante ao MEI é guardar por 5 anos todas as notas fiscais de suas compras e vendas, a contar da data de emissão. Além disso, outro ponto muito importante é que o microempreendedor não pode estar como sócio em outras empresas.

Assim como o registro também é proibido para funcionários públicos e pensionistas. Além de não ser permitido ter um faturamento maior que o teto de R$ 81 mil por ano, caso ocorra o MEI estará sujeito à multa do Ministério do Trabalho.

E aí, pronto para tornar-se um MEI? Esperamos que sim. Aqui na Eletrofrigor temos um amplo relacionamento com técnicos que se tornaram MEIs e conseguiram sucesso em seu negócio.

Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários que iremos responder. Para saber como ser MEI pode melhorar sua imagem profissional, acesse esse link.

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu